segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Marilda relata o congresso americano de hematologia




Post de Marilda Gonçalves


A Sociedade Americana de Hematologia realizou, em Orlando, no período de 4 a 7 de dezembro de 2010 seu qüinquagésimo segundo congresso com a presença de mais de 25 mil participantes do mundo inteiro. A Sociedade Americana de Hematologia possui 15.705 membros, com o predomínio de homens (slides extraídos do endereço eletrônico da sociedade http://www.hematology.org ). 
A conferência de abertura do congresso recebe o nome dos Drs. Thomas Hale Ham e Louis R. Wasserman que foram presidentes da sociedade que se distinguiram pelas contribuições realizadas no campo da hematologia. Este ano a conferência foi realizada pelo Dr. Tsvee Lapidot, que é chefe em “Stem Cell Research at Immunology Department, Weizmann Institute in Rehovot, Israel”. O Dr. Lapidot realizou a conferência intitulada “The brain-bone-blood triad: traffic lights for stem-cell homing and mobilization”, tendo como base sua experiência no transplante de mega doses de células-tronco em modelos de camundongos, procedimento posteriormente estabelecido com sucesso na clínica. Ele também contribuiu para a identificação de células-tronco cancerígenas na leucemia mielóide aguda pela utilização de camundongos imunodeficientes NOD/SCID (non-obese diabetic-severe combined immunodeficiency) e transplantados como modelos funcionais pré-clínicos. A conferência apresentou dados sobre como os movimentos das células-tronco hematopoiéticas e células progenitoras da medula óssea para o sangue e sua volta do sangue à medula óssea são estritamente regulados por processos envolvendo mecanismos múltiplos e sistemas orgânicos, discutindo a dinâmica existente entre os sistemas nervoso, imune e de remodelamento ósseo no controle da mobilização e direcionamento das células-tronco em resposta a sinais exógenos. Também foi discutido o papel dos neurotransmissores que funcionam como monitoradores externos da migração sincronizada das células-tronco hematopoiéticas e balanço do remodelamento ósseo, pelo ritmo circadiano, contribuindo para endereçar a produção de sangue e de células do sistema imune para as necessidades corporais; dos múltiplos papeis da quimiocina SDF-1 (stromal cell-derived factor-1, também conhecida como CXCL12) nas interações das células-tronco hematopoiéticas com o microambiente; como as situações de estresse e de mobilização clínica das células-trono hematopoiéticas aceleram a proliferação de leucócitos e da medula. Ele apresenta o conceito de regulação das células-tronco hematopoiéticas pela tríade cérebro-osso-sangue controla pelos sinais de estresse os reservatórios de leucócitos maduros e imaturos da medula óssea. 
Você poderá conferir alguns trabalhos do grupo de Dr. Lapidot.
Vagima Y et al. MT1-MMP and RECK are involved in human CD34+ progenitor cell retention, egress, and mobilization. J Clin Invest. 2009. 119:492-503. doi: 10.1172/JCI36541
Lapidot T. The endosteum region keeps human leukemic stem cells alive. Cell Stem Cell. 2007. 1:483-4.
No sitio da sociedade americana de hematologia também podem ser consultados os abstracts apresentados no congresso, bem como outros tópicos discutidos no 52 ASH, como  o uso de transplante de células de cordão; resultados do estudo que examina uma nova terapia gênica para a hemofilia B grave; novas opções de tratamento para diversas formas de Linfomas; estudos sobre o papel dos procedimentos de transplante de células-tronco para o tratamento de cânceres do sangue; estudo sobre a doença falciforme na pediatria e o uso potencial no controle da malária; estudo sobre a predição de fatores de risco e regime de tratamento para o tromboembolismo venoso, entre outros.

Um comentário:

  1. Olá, blogueiro (a),
    Salvar vidas por meio da palavra. Isso é possível.
    Participe da Campanha Nacional de Doação de Órgãos. Divulgue a importância do ato de doar. Para ser doador de órgãos, basta conversar com sua família e deixar clara a sua vontade. Não é preciso deixar nada por escrito, em nenhum documento.
    Acesse www.doevida.com.br e saiba mais.
    Para obter material de divulgação, entre em contato com comunicacao@saude.gov.br
    Atenciosamente,
    Ministério da Saúde
    Siga-nos no Twitter: www.twitter.com/minsaude

    ResponderExcluir