quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Mensagem do Dr. Zago à Comunidade Científica

Sala de Imprensa do CNPq 14/01/2010"


Aos membros da comunidade científica e tecnológica,
Em audiência com o Ministro da Ciência e Tecnologia Sergio Machado Rezende, realizada ontem, a meu pedido foi acertada a minha saída da presidência do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.  Desejo expressar de público minha gratidão ao Ministro e demais membros do ministério, pela confiança e pelo apoio de que fui alvo neste período em que estive à frente do CNPq. Menção especial merecem o trabalho e a dedicação da vice-presidente do CNPq, Wrana Panizzi, dos diretores, José R. Drugowich de Felício, José O. Siqueira e Gilberto Xavier, e de todos os servidores que constituem o maior patrimônio da agência.
A cooperação e apoio que encontrei na comunidade científica e tecnológica foram essenciais para o sucesso do CNPq neste período bastante construtivo e produtivo. Os membros de comitês assessores, de comissões julgadoras, assessores ad hoc e pesquisadores, juntamente com o pessoal técnico e servidores da agência, constituem a essência mesma do CNPq. O país vive um momento de grande progresso e vitalidade, caracterizado pelo fortalecimento de todo o seu sistema de ciência e tecnologia, quer da parte dos executores, incluindo universidades, institutos de pesquisa e empresas, como por parte dos órgãos de financiamento e gestão. Neste contexto, assume especial importância o crescente papel dos sistemas regionais de ciência e tecnologia, liderados pelas fundações de apoio estaduais, o Confap e o Consecti.
O ano de 2009 começou com certa apreensão, tendo em vista os cortes no orçamento do CNPq, cujo valor foi reposto pelo presidente da república no segundo semestre, e assim terminamos com claro sucesso, como resumido no quadro abaixo. Foram implantados os 122 Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia, em ampla cooperação com outras agências federais, empresas e bancos públicos e fundações estaduais: os recursos para a quase totalidade deles foram pagos, as bolsas implantadas, e iniciou-se o sistema de acompanhamento e avaliação. O número total de bolsas concedidas anualmente pelo CNPq ultrapassou 80 mil, com particular atenção para o crescimento do número de bolsas de produtividade em pesquisa (PQ) que, a partir de março, incluirá quase 14 mil bolsistas. Como previsto, o Edital Universal está sendo lançado com regularidade anualmente, tendo neste ano sido aprovados mais de 2.900 projetos, num valor que excede a R$ 111 milhões.
O ano de 2010 inicia com boas notícias; o orçamento do CNPq aprovado no Congresso Nacional não sofreu cortes significativos, garantindo recursos para manutenção e eventual ampliação dos programas atuais. Encontra-se aberto o edital para concessão de bolsas de mestrado e de doutorado para orientadores com base em projetos de pesquisa.
Desejo deixar uma mensagem de otimismo quanto à continuidade do fortalecimento do sistema de ciência e tecnologia de nosso país, agradecendo a todos que contribuíram para que o CNPq continue desempenhando um papel central neste processo.
Marco Antonio Zago, presidente do CNPq
Evolução do orçamento do CNPq em milhões de reais nos últimos quatro anos

2006
2007
2008
2009
Orçamento CNPq
879,9
900,0
819,8
1.073,6
FNDCT
177,2
226,8
485,6
469,2
Outras Fontes
91,1
83,1
109,5
135,9
Total
1.148,2
1.209,9
1.414,9
1.678,7

Um comentário:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir