sexta-feira, 16 de abril de 2010

Proteina do mês no Protein Data Bank: Concanavalina A


Post do Prof. Benildo Cavada
A Concanavalina A (ConA), lectina purificada de sementes de Canavalia ensiformis, uma leguminosa largamente usada em adubação verde e conhecida como Jackbean ou Feijão-de-porco, foi eleita a molécula do mês no PDB (Protein Data Bank). 
Esta proteína, uma das primeiras a ser cristalizada por Sumner (1936), logo após a Urease extraída do mesmo feijão, é sem dúvidas a lectina mais estudada no mundo e, atualmente, é considerada como insumo básico em biotecnologia por suas diversas propriedades como mitogenicidade, indução da produção de interferon gama, reconhecimento de células cancerosas, efeito insulinomimético, entre outras. Todas as lectinas isoladas de sementes de espécies relacionadas a Canavalia ensiformis são conhecidas como lectinas “ConA-like” e, apesar da similaridade de sequências primárias destas proteínas, elas apresentam significativas diferenças em diversas atividades biológicas já estudadas. 
No Brasil, o BioMol-Lab do Departamento de Bioquímica e Biologia Molecular da Universidade Federal do Ceará estuda este grupo de proteínas (cerca de dez) há mais de 30 anos, desde quando purificou e caracterizou a ConBr, a lectina de sementes de Canavalia brasiliensis, conhecido no sertão nordestino como Feijão Bravo ou Feijão Cearense. Esta lectina, aliás, tem cerca de 98 % de similaridade com a ConA, mas apresenta grandes diferenças em várias atividades biológicas já estudadas. Este grupo de proteínas apresenta também uma síntese como pré-pró-proteina e um processamento pós-tradução altamente específico e apresenta uma permutação circular, uma mudança extremamente peculiar e rara surgida no processo evolutivo das proteínas.

Um comentário:

  1. Nossa homenagem à ConA também a partir da tribo dos imunologistas.

    ResponderExcluir