terça-feira, 28 de junho de 2011

Peer Review - Revisão por Pares

Any jackass can trash a manuscript, but it takes good scholarship to create one(how MBoC promotes civil and constructive peer review)



Com este título provocativo (algo como "qualquer um pode destruir um manuscrito mas é necessário um bom acadêmico para criar um manuscrito"), David Drubin (Editor in Chief da Molecular Biology of the Cell), apresenta as 10 regras para se avaliar um manuscrito submetido à MBoC.



Seguem abaixo:

1. Review a manuscript only if you can do so objectively



2. Review a manuscript only if you can do so in a timely manner



3. Understand your role



4. Recognize the authors’ efforts and the merits of the work while being clear in identifying faults



5. Be critical, but be constructive



6. Be judicious in suggesting additional work



7. Leave it to future generations to judge a manuscript’s impact



8. Be a champion for your field



9. Remember that it is not your paper



10. Be a good role model



Aos os autores, David recomenda: tentar sempre publicar os melhores artigos possíveis. É importante aceitar que o processo de revisão existe para ajudar os autores a chegarem neste objetivo. Receber crítica é difícil mas os autores podem tornar as críticas dos revisores algo construtivo (Vai que é tua, Poliana!). Pergunte-se: os revisores levantaram pontos válidos que podem ser respondidos e, assim, melhorar o trabalho? Se os revisores não perceberam algo, reveja se estes aparecem de maneira clara. Após uma análise honesta da revisão recebida e se você acha que erros foram cometidos na avaliação do manuscrito, defenda sua posição escrevendo um rebuttal atencioso, baseado em evidência.



Opinião pessoal: chá de camomila ajuda os autores a pensarem exatamente da maneira sugerida acima.

Um comentário:

  1. Haja chá de camomila... vou começar a plantar em casa, rs...

    ResponderExcluir